Camacho ignora declarações de Renato Gaúcho, e acredita que Grêmio ainda briga pelo título

(Foto: Fernando Dantas/Gazeta Press)

O volante Camacho não levou muito em consideração a fala do técnico do Grêmio, Renato Gaúcho, que prometeu escalar apenas seus jovens jogadores nas partidas do Campeonato Brasileiro. De acordo com o volante, o Alvinegro não pode levar em conta as promessas do treinador, assim como não o fez quando ouviu que iria “despencar” no torneio.

“Acho que é uma fala que não dá para relaxar por isso. Porque, se daqui duas três rodadas as coisas mudarem, eles podem mudar. Não pode ligar para o que eles falam porque a gente não ligou desde o começo. Então é continuar com essa postura”, avaliou o meio-campista.

“Se relaxar umas duas, três rodadas fica tudo igual ao começo do Brasileiro. Agora vamos chegar contra o Vitória para fazer um grande jogo e buscar essa vitória na volta do Brasileiro. Não jogamos contra a Chapecoense ainda, são oito pontos e tem 57 em disputa, então é muita água para rolar”, comentou o atleta.

Colocado em campo normalmente para segurar mais a bola no ataque e evitar que o time seja pressionado quando está à frente do placar, Camacho disse que pode fazer diversas funções dentro de campo: desde a lateral direita e as duas de proteção da área, todas já feitas pelo Alvinegro, até a de ponta, algo que fez diante do Atlético-MG, na vitória por 2 a 0 do Timão, no estádio do Mineirão.

“Não sei qual é a ideia do Carille para contar comigo em todo jogo, mas eu tento me manter sempre focado no treinamento. O time reserva sempre treina forte e é dessa maneira que eu tento mostrar que sou útil. Contra o Atlético-MG fiz até a ponta. Quando ele quiser me colocar eu estou preparado”, concluiu o corintiano.