Cadê a empolgação?

Por Deyvid Xavier

Foto: Gazeta Press

Estamos próximos de completar um mês desde o início do Campeonato Paulista. Em comparação aos outros Estaduais é, sem dúvida, a competição mais organizada do país (o Rio de Janeiro tem até campo com formigueiro). Mas, diante de tantas competições, um calendário inchado e, neste ano, mais curto por conta da Copa do Mundo, o Paulistão não está empolgando em seus jogos.

As equipes do interior mesmo tendo iniciado os trabalhos ainda no ano passado, não conseguem jogar de igual para igual com os grandes clubes, que usam essa competição como laboratório nessa primeira fase para achar um padrão de jogo (quem não tem), ou ter ritmo de jogo.

Mesmo com alguns times não mostrando grande produtividade, seja por qualquer fator, principalmente o físico, já que estamos no início da temporada, os quatro grandes de São Paulo são líderes de seus grupos.

O Palmeiras é 100%, não há o que contestar. Corinthians tem uma base montada, mas ainda sofre com a falta de um centroavante e, algumas vezes, a falta de maior intensidade dentro dos jogos. São Paulo e Santos, mesmo não tendo grandes apresentações, seguem na ponta. O Paulistão começa a cobrar qualidade, e isso as equipes do interior sofrem para mostrar ao torcedor.