Brasil vence Rússia, quebra jejum e avança à semifinal da Liga Mundial

getimage_2
(Foto: FIVB)

A cada vez que os olhos encontram Dmitriy Muserskiy, um filme passa pela cabeça. Aquele gigante de 2,18m remete a uma derrota amarga na final das Olimpíadas de Londres. Quem estava lá não esquece. Nem ela, nem as outras três que vieram na sequência. A ideia dos jogadores do Brasil era mudar o final da história nesta quinta-feira, na partida de estreia na fase final da Liga Mundial, que está sendo disputada em Florença. Conseguiram. Com uma atuação muito segura, resistiram às investidas de Muserskiy e às provocações de Spiridonov, o “Tintim”. Mostraram que a fase turbulenta ficou para trás e que estão dispostos a brigar pelo décimo troféu da competição: 3 sets a 1, parciais de 26/24, 22/25, 25/23 e 25/22. 

Com o resultado, a seleção avançou à semifinal. O próximo compromisso será contra o Irã, nesta sexta-feira, às 12h30 (de Brasília). O SporTV transmite ao vivo e o GloboEsporte.com acompanha em Tempo Real.

– É um jogo que exige muito sob o ponto de vista emocional, o controle do jogo pelas disputas longas. O mais importante foi ter conseguido manter nossa rodada de bola em um excelente nível. O Murilo controlou bem a linha de passe e fez com que o Bruno jogasse com velocidade. Jogamos uma partida consistente, conseguimos uma vitória muito importante. Serviu para mostrar que não somos superiores ou superfavoritos, mas estamos vivos. Não começamos bem a Liga, mas crescemos ao longo da competição – comemorou Bernardinho.

A vitória tem um gostinho ainda mais especial para Wallace. Em maio, o oposto esteve diante de Muserskiy no Mundial de Clubes. Deixou o Mineirinho triste ao ver o seu Cruzeiro ser batido pelo Belogorie Belgorod do central. Na nova oportunidade, não economizou: foi o maior pontuador do confronto com 23 acertos. Do outro lado, Nicolay Pavlov foi quem mais pontos marcou: 18. Muserskiy terminou com 13. 

– O time mostrou todo o sofrimento que teve para chegar até aqui. Não foi nada fácil. A gente sabe a pressão que sofreu durante a fase preparatória. Fazia tempo a gente não vencia a Rússia. Ganhar é sempre bom. E foi merecido. O time inteiro jogou muito bem. Agora é seguir nesse patamar aí. Vamos ter só a crescer – disse Wallace.

As equipes:

Brasil – Bruninho, Wallace, Lucão, Sidão, Murilo, Lucarelli e Mário Jr (líbero). Entraram: Vissotto, Rapha e Éder. Técnico: Bernardinho.

Rússia – Apalikov, Grankin, Pavlov, Biriukov, Savin, Musersky e Ermakov (líbero). Entraram: Zemchenok e Spiridonov. Técnico: Andrey Voronkov.

Deixe uma resposta