Brasil inaugura uma das maiores plantas de biogás do mundo

A primeira planta de biogás para geração de energia elétrica, em escala comercial no mundo, foi inaugurada nesta sexta-feira (16) pelo Presidente Jair Bolsonaro, em Guariba (SP). O Brasil é líder mundial na produção de cana-de-açúcar e a expectativa é que se torne também referência na geração de energias limpas e renováveis.

O empreendimento privado, da empresa Raízen, contou com financiamento do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES). Com capacidade para abastecer uma cidade de 150mil habitantes, a usina poderá gerar 138 mil mega watts/hora de energia. A fábrica terá produção a partir de subprodutos do etanol e açúcar.

Durante o evento, o Presidente Bolsonaro destacou a importância da transformação energética. “Nada se cria, nada se perde e tudo se transforma. Estamos tendo aqui, agora, um exemplo vivo dessa realidade proferida há várias décadas”, comentou.

“O motivo da minha passagem por aqui, além do reconhecimento desse trabalho, é estimular os demais empresários do Brasil a investir em nosso país. Os senhores estão vendo, o Brasil, na parte econômica, é um daqueles que melhor têm se saído dando uma resposta a essa pandemia. A nossa economia tem reagido muito bem”, afirmou o Presidente.

O país cumpre as metas previstas no RenovaBio, a Política Nacional de Biocombustíveis, e se destaca mundialmente no quesito biodiversidade. “Nós temos os que outros não têm. Além de um povo maravilhoso, temos aqui biodiversidade, terras agricultáveis, recursos minerais, áreas maravilhosas para o turismo, temos tudo para ser uma grande nação”, ressaltou o Presidente.

A planta de biogás foi instalada em uma área de 30 hectares. O projeto reforça a transição energética brasileira, produzindo energia mais renovável e sustentável. “Os derivados da cana-de-açúcar respondem atualmente por mais de 17% da matriz energética brasileira. Para 2030, será mais de 19%. Isso significa que nossa matriz energética é limpa, se traduzindo em segurança energética e contribuindo ao mesmo tempo para transição energética em direção a uma economia de baixo carbono”, disse o ministro de Minas e Energia, Bento Albuquerque durante o evento.

“O Brasil é reconhecido por possuir uma das matrizes energética e elétrica mais limpas do mundo. Nosso potencial hídrico, eólico, solar e nuclear tem assegurado, historicamente, uma participação relevante e diversificada das fontes renováveis e limpas na oferta interna de energia no país”, acrescentou o ministro.

RenovaBio
A RenovaBio é a Política Nacional de Biocombustíveis instituída pelo Governo Federal por meio da Lei 13.576/17. O programa estabelece as metas nacionais anuais de descarbonização para o setor de combustíveis. Também tem o objetivo de aumentar a produção e a participação de biocombustíveis na matriz energética de transportes do Brasil.

Deixe uma resposta