Bolsonaro defende jornalistas conservadores

Foto: Reprodução

Bolsonaro (sem partido) usou sua conta no Twitter para sair em defesa de quatro jornalistas e comentaristas conservadores que, segundo ele, sofrem perseguições por parte da imprensa.

Segundo Bolsonaro, Luís Ernesto Lacombe, Leandro Narloch, Caio Coppolla e Rodrigo Constantino têm em comum o fato de serem ‘independentes’ e terem ‘opinião própria’.

“Luís Lacombe, Leandro Narloch, Caio Coppolla e Rodrigo Constantino possuem algo em comum, que é opinião própria e independência. Isso já é suficiente para serem considerados nocivos dentro de grande parte da mídia, hoje completamente dominada pelo pensamento de esquerda radical”, publicou Bolsonaro.

O presidente também afirmou não ter relação com nenhum dos quatro e que ‘por diversas vezes’ já foi ‘alvo’ de críticas dos jornalistas.

“Não tenho relação com nenhum desses. Inclusive, por diversas vezes, sou alvo de suas críticas. Mas no Brasil formou-se um cenário onde não ser radicalmente crítico a um governo conservador/liberal já é motivo para ilações e perseguições. A esquerda não respeita a democracia”, escreveu.

Deixe uma resposta