As estranhas ameaças e o “gol contra” de Gleisi Hoffmann

(foto: Valquir Aureliano)
(foto: Valquir Aureliano)

Não pegaram bem as ameaças da senadora Gleisi Hoffmann ontem em Brasília ao dizer que agora que os oposicionistas conseguiram assinaturas pra CPI da Petrobras, ela quer propor pra base aliada assinar a CPI dos trens do Metrô paulista.

Primeiro alguém deveria contar pra senadora que se ela acha que algo está errado ela deve agir e denunciar e não ameaçar.

Ameaça de político cheira barganha que não deva acontecer.

Senador tem dever e direito de denunciar e atuar.

Se a senadora acredita que deve pedir CPI pra trens do Metrô paulista pra denunciar cartel, deve fazer o mais rápido possível e não ficar falando na mídia que vai fazer.

Depois alguém tem que contar pra senadora que as mesmas empresas acusadas de formar cartel no Metrô, atuaram em obras federais de controle da União que está nas mãos do PT e não dos tucanos.

Gleisi deveria entender que gol contra não é a favor.

Também deveriam mostrar pra senadora que a CPI da Petrobras está nas mãos de senadores por ser caso nacional e a Petrobras é da alçada da União por ter presidente escolhido pelo presidente da República pois a União detém o controle.

No caso do Metrô a investigação política tem que ser estadual e não federal.

A senadora deveria repensar isto pra não ter sua denúncia e ameaça caindo no vazio.

Mas vamos entender que estamos em ano de eleição e a senadora, igual a todos os políticos, precisa utilizar a mídia o mais que puder.

Mande seu e-mail para James Akel : jamesakel@bastidoresdainformacao.com.br

Deixe uma resposta