As aventuras do chefe da Globo

Divulgação: Globo
Divulgação: Globo

O atual chefão da TV Globo, Carlos Henrique Schroder, é o mesmo que comandou o departamento de jornalismo da emissora que perdeu metade do ibope nos últimos 10 anos que ficou ali.

Ganhou de prêmio toda emissora pra comandar com sua fórmula autoritária em que ele mesmo acredita ser criativo decidindo tudo em parcos minutos e dando no que está dando.

Transformou o maior programa da emissora, Fantástico, em algo péssimo e sem futuro.

Permitiu que num programa anterior, Esquenta, a emissora tivesse postura estranha a uma grande emissora frente a morte do bailarino DG.

Se tivessem feito apenas 10% da homenagem que fizeram a DG ao comandante assassinado da UPP, a imagem que estranhamente querem passar da polícia seria outra.

Seja quem for, até um padre, estar às 2 da manhã no meio de uma gang, nada tem de normal a uma pessoa de bons costumes.

Entende-se a revolta da mãe mas a postura de Regina Casé foi algo acima do normal e fora de editorial correto.

Ser popular ligada à comunidade não significa compactuar.

Não deveria ser.

A atitude de Regina Casé foi algo de quem desconsidera as investigações e similares.

Isto é inaceitável na maior emissora de TV que deveria dar exemplo de jornalismo.

Enfim, tudo isto acontece sob comando de Carlos Henrique Schroder, chefão da TV Globo e que demonstra nada de preparo ao comando desta empreitada.

Mande seu e-mail para James Akel : jamesakel@bastidoresdainformacao.com.br

Deixe uma resposta