As atitudes inaceitáveis de Joaquim Barbosa e Gilmar Mendes

Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

Ao final do julgamento de um detalhe do mensalão, detalhe puramente jurídico, o presidente do STF Joaquim Barbosa foi extremamente grosseiro com os ministros que votaram contra seu desejo.

Isto é inaceitável numa democracia e estamos numa democracia.

Numa democracia os votos de cada ministro do STF tem o mesmo peso e o contraditório tem que ser respeitado.

A atitude do ministro Joaquim Barbosa em admoestar publicamente seus pares e ele não é melhor que ninguém.

Foi uma atitude de demonstração de que não admite ser contrariado e a democracia é a convivência dos diferentes com respeito mútuo.

Lamentável o que se presenciou nas últimas semanas no STF e que foi transmitido pela TV ao país.

Também o ministro Gilmar Mendes foi teatral em seu discurso contra os que votaram pela absolvição do crime de quadrilha.

Eis que na mesma noite eu vi na TV uma sessão do TSE, onde marco Aurélio de Mello é presidente e teve postura de magistrado e respeitou em todos os momentos os votos diferente dos dele.

No mesmo TSE também está Gilmar Mendes que teve postura diferente e não fez pronunciamentos teatrais contra outros ministros.

Ou seja, Marco Aurélio deu uma aula de presidente diferente de Joaquim Barbosa que deu aula de ditadura.

Já escrevi e repito que o Brasil não precisa de um novo Jânio Quadros mas sim de um estadista que aceite a democracia.

One thought on “As atitudes inaceitáveis de Joaquim Barbosa e Gilmar Mendes

  1. Não entrando muito no mérito da forma, mas sim do conteúdo da interferência do ministro Joaquim Barbosa, a coluna aqui se pegou demais na “Falta de respeito” do ministro, mas esqueceu de enaltecer com mais enfase que o país inteiro estava sendo CONTRARIADO quando as outras estranhas figuras da Justiça, simplesmente resolveram “criar” um novo conceito de QUADRILHA, ato que logicamente deixou o ministro indignado e porque não muito alterado, o país todo, a começar pelo que aqui se doeu todo pela “opinião” das figuras estranhas no plenário, foi feito de IDIOTA, ENGANADO por uma turma de sem vergonhas, bandidos comuns que lesaram o erário publico,zombaram de tudo e todos, e após todo um processo longo, minucioso de caracterização e fundamentação para enquadrá-los, surge esses “senhores” estranhamente muito imbuídos de “análises técnicas” para reinventar o conceito de quadrilha! Todos nós deveríamos sim estar lá para ADMOESTAR esses cúmplices de toga!
    De novo afirmo …. A começar por você!
    Antes de pensar em respeito e na tal democracia, temos sim que pensar na JUSTIÇA, coisa que o país não tem, NUNCA teve!

Deixe uma resposta