Andres Sanchez ataca Benfica após caso Pedrinho

Foto: Divulgação – Benfica

Não ficou boa a relação entre Corinthians e Benfica, de Portugal, após a renegociação da venda de Pedrinho, que caiu de 20 milhões de euros (R$ 132 milhões, na cotação de hoje) para 18 milhões de euros (R$ 119 milhões).

Em entrevista ao jornal “O Jogo”, de Portugal, Andrés disse que não voltará a fazer negócios com o presidente Luís Filipe Vieira.

– O negócio do Pedrinho já foi acertado, mas olharam para nós como um clube pequeno. Pelo visto é isso que o presidente do Benfica pensa, que somos pequenos – ironizou Andrés.

– No futebol tudo é possível. Poderemos negociar no futuro com o Benfica. As instituições são maiores do que as pessoas. No entanto, não quero mais saber desse presidente. É seguir a vida, cada um para o seu lado – disse o presidente corintiano.

A diminuição no valor da venda se deu pela não permanência do atacante Yony González, que custaria ao Timão cerca de R$ 17 milhões. Como o contrato dava a chance de devolução ao Benfica caso ele fizesse menos de cinco jogos no empréstimo, o colombiano não ficou no Corinthians.

O novo acordo evitou uma briga dos clubes na Fifa. Ainda segundo Andrés, o Corinthians precisou aceitar os novos termos pela necessidade de honrar os seus compromissos.

– Neste momento de pandemia era importante conseguir essa transferência. Assim não teremos que vender mais ninguém e vamos disputar o campeonato com a máxima dignidade – declarou.

Cinco meses após ser anunciado pelo Benfica, Pedrinho rescindiu contrato com o Timão somente nesta sexta-feira. Agora, ele já pode ser registrado pelo clube português.

Deixe uma resposta