Agosto: o mês de nuvens negras no Planalto

tres poderes 3

Conforme os antigos romanos, o mês agosto foi uma homenagem dada ao Imperador Augusto. Mês esse em que aconteceram terríveis batalhas para a conquista do Egito, foi um período temido e violento. Ninguém sabe de fato dizer como e quando as superstições começaram. Mas, por que arriscar? 

Diz a lenda que antigas mulheres portuguesas não casavam em agosto, pois nesse período, muitos homens saíam em caravelas para descoberta de novas terras, se casavam, não tinham a festa e nem a noite de núpcias, e, às vezes, ficavam viúvas. E o que dizer de quem lava a cabeça neste período? Na Argentina, reza a tradição de quem lava a cabeça está chamando a morte. Que medo! 

congresso-nuvens-negras

Sem dúvida o mês de agosto é o mês do desgosto para muitos. Pessoas deixam para tomar decisões, viajar, mudar de casa, afinal, mudanças só em outros meses. Parece que fatos terríveis e inesquecíveis escolheram agosto para fincar de fato este terrível mês. A perda do rei do rock, Elvis Presley, o bombardeio de Hiroshima e Nagasaki, o suicídio de Marylin Monroe, morte da princesa Diana, Primeira Guerra Mundial, tragédias naturais que jamais o mundo irá esquecer. A lista é grande e triste. 

Por que seria diferente para a política? Engana- se quem pensa que não tem um momento ruim. Tem! E esse mês é o cruel agosto. Existem vários momentos negros, porém em agosto decisões e votações não são bem vistas. Coincidência ou a carga negativa paira neste período nas profundezas do Planalto e do Senado? Ontem e hoje casos ainda marcam a história política no Brasil e, no momento, não foge à regra,  o país vive em um caos em toda esfera política. Superstição, mês do cachorro louco, do desgosto ou azarão, sem dúvida muitos políticos, por superstição ou medo mesmo, acreditam que este período não é bom para tomar decisões ou mesmo medidas que venham a se arrepender futuramente.  

fora collor

Muitas tragédias aconteceram em meses aleatórios e não traz essa carga negativa como agosto.  

Relembrem fatos históricos políticos trágicos, de assassinatos renúncias ou atentados: 

  • Morre Marechal Deodoro da Fonseca, primeiro presidente da República Brasileira- 1892; 
  • Getúlio Vargas, suicídio- 1954; 
  • Juscelino Kubitschek, acidente de carro na Dutra- 1976; 
  • Jânio Quadros, renúncia- 1961; 
  • Fernando Collor, a famosa chamada para a passeata em que os brasileiros usaram preto ao invés das cores da bandeira brasileira, CPI, denúncias do irmão Pedro Collor, o Fiat Elba e a queda da credibilidade e rumo ao impeachment; 
  • Miguel Arraes, morto no dia 13/08/2005; 
  • Eduardo Campos, neto de Arraes morre no mesmo dia do avô em um acidente de avião- 2014; 
  • Eduardo Cunha (PMDB-RJ) está sendo investigado pela operação Lava- Jato- 2015; 
  • Renan Calheiros (PMDB-AL), assim como Cunha sendo investigado pela Lava- Jato- 2015; 
  • Marcos Francisco Camargo, ex-secretário municipal de Limeira, morto com cinco tiros à queima roupa- 2012; 
  • Rodrigo da Cruz França, vereador (PV) de Franco da Rocha (SP), assassinado por seu colega do PT- 2011; 
  • Carlos Alberto do Carmo Souto, vereador (PSC) de Magé (RJ), foi assassinado por dois homens em uma motocicleta- 2006; 
  • Geraldo Ângelo, vereador de Magé (RJ), assassinados a tiros- 1997; 
  • Ary Vieira Martins, subsecretário de Serviços Públicos de Duque de Caxias (RJ)- assassinado com um tiro na cabeça, suspeito o prefeito de Duque de Caxias, José Camilo Zito dos Santos Filho (PSDB), foi inocentado sem provas- 1993; 
  • Wilson Pio Barbosa, prefeito de São Félix (PI), assassinado- 1992; 
  • Este mês saem os inquéritos de parlamentares como o ex- ministro Edson Lobão, Renan Calheiros (presidente do Senado-PMDB), Eduardo Cunha (PMDB).  
  • Governo de Dilma Rousseff- 2015: Com o governo de Temer não foi diferente, o mês pós- recesso vem com uma carga pesada de mais ou menos quatro CPIs, entre elas, o do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) e os Correios. 

Sabe- se que para más notícias não tem dia e nem tempo certo, mas para a política brasileira o oitavo mês assombra muitos e ainda vai assombrar. 

Deixe uma resposta