A “mancada” da Band com Luiz Bacci

Foto: Divulgação Record
Foto: Divulgação Record

Sempre que grandes atitudes são tomadas dentro de uma emissora de TV acontecem as notícias veiculadas são apenas aparentes e as pessoas não devem entender estas notícias exatamente do jeito que são apresentadas.

O mais recente caso disto é a extinção do programa Tá na Tela na TV Band.

A emissora declarou que isto faz parte de uma nova estratégia de programação.

Mas existe muito mais do que isto nos bastidores.

O Tá na Tela dava 50 % mais ibope do que os programas que estavam ali antes.

Dar 50% de ibope é uma coisa que ninguém pode desprezar na tv.

Muitos dentro da TV Band comemoravam aumento de 10% quando acontecia em algum programa e noticiavam isto.

Dizer que vão mudar uma estratégia e acabar com um programa que aumentou 50 % de ibope um determinado horário é no mínimo incoerente.

Alguém pode dizer que a emissora quer acabar com este tipo de sensacionalismo.

Uai, até hoje não acabaram com o programa do Datena, que não faz por esconder que é amigo pessoal de Johnny Saad, dono da emissora.

E Datena já fez coisa bem pior em sensacionalismo.

E Datena não escondia seu descontentamento dentro da emissora pelo fato do Tá na Tela mostrar notícias antes dele.

O Tá na Tela acabava sendo uma anteposição do Datena e isto deixava muita gente chateada com o que acontecia, mesmo porque por bastante tempo o Tá na Tela teve ibope superior ao Datena.

Então dizer que o Tá na Tela foi tirado do ar por ser sensacionalista é acreditar que o Datena não é sensacionalista

Nisto tudo quem sai prejudicado comercialmente é o apresentador do programa que foi contratado com cláusulas contratuais que lhe garantiam bom cachê por merchandising exibido em seu programa.

E o horário da tarde é o mais caro pra merchandising.

Colocar o apresentador da tarde no horário da manhã, onde sequer pode existir merchandising, é prejudicar o trabalhador em seu contrato original de trabalho e seus dividendos.

Mas o que está feito está feito e se o contrato de trabalho não garantia horário de trabalho, errou quem montou o contrato.

Mande seu e-mail para James Akel : jamesakel@bastidoresdainformacao.com.br

Deixe uma resposta