A Maldição de Aokigahara

arquivo-do-horror-e1424792391820 (1)

Quando se ouve falar no Japão as pessoas normalmente associam o país à gueixas, samurais, ninjas, sushi, sashimi e afins, mas poucos ouviram falar de um local conhecido como “A Floresta dos Suicidas”.

Sim, na base noroeste do famoso monte Fuji, principal cartão postal japonês, há a floresta de 35 km² chamada de Aokigahara, que tem a fama de ser amaldiçoada.

maxresdefault

Essa floresta possui características bastante peculiares, como a de ser estranhamente silenciosa. Esse silêncio perturbador se deve à densidade das árvores encontradas na região, que bloqueiam o vento e, também, à estranha ausência de vida selvagem.

Além do silêncio o local possui uma atmosfera bastante pesada e, por vezes, tem-se a impressão de ouvir sussurros, lamentos e até mesmo de que alguém nos observa em meio às árvores.

Mas não são essas características que fazem de Aokigahara um local maldito, mas sim o estranho hábito de as pessoas irem até ela para darem cabo da própria vida.

No Japão o suicídio era um ritual comum praticado pelos antigos samurais, e mais: no século XVIII existia um bizarro costume entre as famílias mais pobres de abandonarem os idosos em florestas, como forma de se livrarem do que consideravam um fardo. Segundo as lendas, Aokigahara era uma das mais utilizadas para tais práticas e os espíritos daqueles que nela encontraram a morte ali permanecem, ainda hoje.

Segundo antigos moradores da região, a floresta seria, ainda, habitada por entidades demoníacas e que são elas as responsáveis por atraírem até o local pessoas já predispostas ao suicídio.

A floresta é aberta ao público, mas a partir de determinado ponto o acesso passa a ser restrito devido à facilidade com que as pessoas acabam se perdendo em seu interior. E é exatamente nessa “área restrita” que ocorrem os suicídios.

aokigahara (1) Aokigahara-forest-of-suicides

Não é raro serem encontrados cadáveres dentro da mata e o índice de suicídios cometidos na floresta atingiu patamares tão elevados que as autoridades tiveram a iniciativa de espalharem placas por todas as suas trilhas com mensagens que incitam a reflexão naqueles que a adentram com ideias funestas em mente.

Mas, ao que tudo indica, essas placas não estão surtindo efeito e a quantidade de suicídios permanece bastante elevada.

Porém, Aoakigahara não é apenas um lugar onde as pessoas com tendências suicidas vão para concluírem seus planos, em seu interior aparelhos como GPS e bússolas estranhamente não funcionam. Seria obra das entidades demoníacas que dizem viverem na floresta?

Lenda ou realidade, não é necessário fazer muita força para imaginar um local onde centenas de espíritos de suicidas estão reunidos, com o coração cheio de raiva, remorso, vingança e dor.

Não é um lugar agradável, na verdade é um caos espiritual, um verdadeiro inferno.

 

Arquivo do Horror, toda quarta-feira, às 20h, no BDI.

@oscarmendesf / Site oficial do autor

Mande e-mail para o colunista: oscarmendes@bastidoresdainformacao.com.br

 

 

Deixe uma resposta