“A homossexualidade é como a inteligência ou qualquer outro dom. Você desenvolve”, diz Sandra de Sá no “De Frente com Gabi

fotos Carol Soares (7)
(Crédito: Carol Soares/SBT)

 

O De Frente Com Gabi deste domingo, 22 de fevereiro, recebe a cantora e compositora Sandra de Sá. Natural de Pilares, no Rio de Janeiro, ela completa 35 anos de carreira e é considerada a soberana da soul music no Brasil. Sandra fala na entrevista sobre seu início na música, os momentos que mais marcaram sua trajetória e seu modo de viver, além de revelar detalhes de sua vida pessoal e familiar.

Confira as melhores frases da entrevista:

· Quero fazer coisas que não fiz ainda. Agora, nesse trabalho novo, gravei sem banda, só com um DJ.

· Acabei sendo um cara que não sabe o problema de não ter o pai. Não tive essa dificuldade. (frase do filho, Jorge de Sá, convidado por Gabi a falar sobre a mãe em um breve momento da entrevista)

· Tem público para tudo. Só acho que quem cuida desses MC’s poderia alimentar mais a mente e a alma desses meninos. Tem muito menino talentoso que se perde ficando só naquilo. (sobre o funk “ostentação”)

· Me importei pouco com essa coisa de grana.

· Sou meio indisciplinada para cuidar de mim e da garganta.

· Sou um 5.9 da melhor qualidade, com tração nas quatro rodas.

· Cazuza é o padrinho do meu filho. Ele foi meu divulgador na Som Livre, era muito parecido comigo.

· Por mim eu só faria shows. Eu tenho essa coisa da liberdade. (sobre gravar em estúdio)

· Acho que não tem essa de escolha. É uma descoberta, é você se perceber. A homossexualidade é como a inteligência ou qualquer outro dom. Você desenvolve.

· Se eu tive essa percepção, por que não vive-la? Assumir é tirar um peso de você que não existe. (sobre a homossexualidade)

O De Frente Com Gabi vai ao ar aos domingos, 0h, logo após o Programa Silvio Santos.

Deixe uma resposta